Total de visualizações de página

domingo, 28 de abril de 2013

Acróstico: Sabedorias..... ou Saliências?!...



Se o teu sensual sopro, quase suave brisa,
Abrasa-me a alma, as narinas e o arrepiado cangote,
Bem me quedo ledo, ao teu perfumado hálito,
E, por ele acariciado, enfermo de amor...
Debruço-me sobre teu excitado ventre nu, e...
O perfume de tuas entranhas ávidas, inebria-me!...
Reviram-se então os olhos, esbugalhados e matutos,
Imersos na volúpia e nos sôfregos suspiros, por saliências tantas...
Alço vôo, e aquieto-me em êxtase, e....... adormeço....
Suscitem sempre: Saliências muitas!...... 

terça-feira, 23 de abril de 2013

Livros: “Caminhos Encantados”...



Livros...
Ah!...Quanto eu os amo!

-Folheio-os...
Da primeira a ultima pagina,
Sempre cuidadosamente 
-Leio-os...de cabo a rabo,
Sempre rapidamente
E com muita curiosidade
-Releio-os...capitulo por capitulo,
Sempre lenta e atentamente.
-Ingiro-os...ávido!
-Saboreio-os...ledo!
-Rumino-os...monasticamente,
Como se fora eu um monge
A relembrar textos sagrados
Por horas e horas a fio

Ah!...Sempre os afago...
Carinhosamente
Sempre os manuseio...
Delicadamente,
Até as raias da saliência...ora!

Portanto... Ouso dizer:
Ah! Livros...livros!
Eu sou mais gente,
Porque... Amo-os!
Eu sou mais humano,
Porque... Leio-os!   

Montes Claros, 19-04-2013

RELMendes

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Volúpia


(Apenas versos de um contador de causos)



Oh! Beija-me agora
  (Como o fizeste outrora!...)
Ainda que me core a face
O rubor do contentamento...,
E brilhem-me os olhos
Como os de pombos saciados
 (Junto aos cursos d´ água)
Que se rejubilam ás ciliares margens,
Na relva fresca... 

Oh! Beija-me agora...
  (Como o fizeste outrora!...)
Ainda que só
Por mais uma vez ainda...
E ledo, ( no remanso de tua saliva doce)
Deleitar-me-ei  no perfume de alvos lírios
Que de teus molhados lábios de mel, exala!...

Oh! Beije-me agora,
  (Como o fizeste outrora!...)
Antes que a paixão de Eros
Cegue-me a visão de teus escarlates lábios – romã,
 (Que para meu coração, vê-los é sempre dia de festa!)
E a saciedade da ânsia de meus desejos
Silencie a poesia desses meus voluptuosos versos...

Oh! Beija-me agora
Como o fizeste outrora,
E...basta!

Montes Claros (MG) , 11-04-2013
RELMendes