Total de visualizações de página

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

MARANA...TÁ, “Jesus”!



Há dois mil anos...atrás,
Lá em Belém de Éfrata
Cidade de Davi...
Num estábulo... Imundo!
Porque na hospedaria
Lugar nenhum pra eles havia...
Do “Raramim” de Maria de José
Nasceu pobrezinho, nosso Amado “Jesus”:
- O Verbo de Deus  (Jo...1,1)
- O Emanuel            (Is...7,14)
- O Conselheiro Admirável!
- O Deus Forte!
- O Pai Eterno!
- O Príncipe da Paz (Is...9,6)
- O Salvador do mundo... (Lc... 2, 11)
“Por suas chagas”FOMOS” curados”
(Is...53,5)
Conforme...desde há muito,
Anunciara...aos profetas de Israel,
“Yhavé”... O Criador do mundo!

Ah! Naquele dia do Natal de “Jesus”
Ocorreu uma esplêndida “Epifania”:
- Os Céus se rasgaram;
- Os Anjos se rejubilaram dizendo:
“ Glória a Deus no mais alto dos céus
E na terra paz aos homens”;       
- Os Pastores de ovelhas
Foram às pressas ao estábulo
Para vê-lO, porque um Anjo do Senhor
Anunciou-lhes a Boa Nova;   (Lc...2,8 9 e 14)
- Os Reis Magos se deixaram
Conduzir por uma estrela até o lugar
Onde estava o menino...
E adoraram-nO! (Mt ... 2,9 e 10)

E nesse meu caminhar histórico
Pelas trilhas da Vida do meu Amado
Salvador “Jesus” no CRONOS dos Homens,
Oxalá eu tenha conseguido deixar claro
Os porquês...pelos quais a mim tanto me apraz,
Homenageá-lO em seu Natal terreno:
- Parabéns, “Senhor Jesus”! Amém!

RELMendes 12/12/2016

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

O TIMONEIRO VALENTE



Sou um timoneiro... Valente,
(Suponho!)
Do barquinho de minha Vida
Que veleja singrando
O mar da existência:
- Ora tão sereno...
- Ora tão irrequieto...
Que quase tudo faz soçobrar
Em seus vagalhões...
Imprevisíveis!

Ah! Mas quem se põe a navegar
Nas águas profundas do mar da Vida...
De duas coisas sempre prescinde:
- Segurar o timão da existência com
Destreza!
- E ter um Amor do tamanho
Desse mundão de meu Deus!
Porque não há barquinho, no mundo,
Que complete a travessia da Vida...
A contento!
Sem que nele haja um Valente Timoneiro
Acalentado pela persistente brisa...
De um Amor Ardente!

RELMendes 14/11/2016

domingo, 6 de novembro de 2016

O que são “Idosos”?



-Vejamos:

-Ora! “Idosos” são pessoas:
- Cheias de passados...
Interessantíssimos!
Porque feitos de muitos encontros
E tecidos de incontáveis desencontros...
- Repletas de presentes...
Surpreendentíssimos!
Porque doces como: – Rapadura,
Ou amargos como: - Jurubeba braba!

-Ora! “Idosos” são pessoas:
- Transbordantes de esperança e sonhos
(Visionários até!)
Para poderem prosseguir
A travessia restante da Vida...
Corajosa e jubilosamente!
Ah sem desalinho... Algum!

-Ora! “Idosos” são pessoas:
- Orvalhadas de ternura
A borbulhar a flor da pele...
Prestes a se debulhar pela estrada
Da Vida ainda a ser vivida...

-Ora! “Idosos” são pessoas:
-Ornadas de aconchegos...
Gostosíssimos!
Pra acolher sempre bem a quem vier
Partilhar com elas...segredeiras, 
Os seus muitos tormentos
Do atribulado dia a dia...  

-Ora! “Idosos” são:
- Habilidosíssimos malabares
Das ingratidões...deploráveis,
Que...sem pundonores algum,
Permeiam-lhes absurdamente o cotidiano...
Apesar de serem eles, os “Idosos”,
O porto seguro de tanta gente
Que deles ainda depende...
Não há...de maneira alguma,
Por que tangenciar...então,
Essa verdade tão corriqueira!

-Enfim, Idosos são pessoas...preciosas,
Que aspiram...apenas e tão-somente,
O que lhes é devido: - Respeito!
Porque já labutaram...demais da conta,
Para que muitos pudessem virar: -  Gente!

RELMendes 04/11/2016

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

PRÁXIS POÉTICA



Vamos sair da tenda?!


Sair da tenda...
-É uma migração interior...
-É sair de si mesmo,
(Essa masmorra surreal
De aparências e preconceitos...
Nossos e de outrem, também...
Totalmente... Dispensáveis!)
Completamente!

Sair da tenda...
-É deparar-se...de repente,
Com o luar a se derramar
No breu da noite...
Argentando-a,
E porquanto
Enluarar-se...
Completamente!

Sair da tenda...
-É contemplar...inebriado,
O pisca pisca das estrelas...
E por consequência:
Ouvi-las...por horas a fio, e papiar...
Com elas...sem medo
De ter se ensandecido...
Completamente!
 
-Sair da tenda...
É...simplesmente,
Evadir-se de si mesmo
Para ir além do já degustado
E defrontar-se, quiçá,
Bem ali... Com a...até então
Para si, inusitada gênesis
De uma nova vida...a ser vivida,
Completamente!

Mas se não conseguir, hoje,
Sair de sua tenda... Não fique: - Hirto!
Ora, não se torture... Mas... Insista!
Tente amanhã... Novamente!
Pois desvendar o indesvendável
Pode nos surpreender...
Completamente!

RELMendes 26/10/2016