Total de visualizações de página

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

INDISCRIÇÃO



Vez por outra
Ponho-me a observar
Atentamente,
As maravilhosas
Peripécias ardilosas
Da arte de seduzir
Com as quais
Os passarinhos
Envolvem-se
Para se acasalarem
Em plenitude.

E por que não
Espiá-los...
Curiosamente,
Se eles podem
Nos ensinar todas
As artimanhas
- delicioas! -
Do bem-amar?!

Ah! Se estou
Em busca
Do meu amor...
Faço como passarinhos!
Não há nada de bizarro
Em eu sair por ai
Cantarolando                     
Neste ensolarado
Dia de primavera
Como se fora um passarinho!

Quem sabe
Se não encontro meu amor
Pousado num ramo
De cerejeira a florir
Esperando-me, hein?

Montes Claros (MG), 27-11-2014
RELMendes

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Toada da velha-menina doce!




Vitalina por opção...
Nunca saiu do caritó!
Está idosa...mas,
É árvore frondosa...
Carregadinha
De frutos saborosos:
Generosidade...e imensa ternura!
Talvez , porque viveu infâncias...
Porque degustou juventudes...
Porque amealhou...
 - no percurso da longa
   estrada da vida –
Mimos...muitos!
E enfrentou ingrizias...tantas!     

Cabelos de clarão de luar
 - iluminados de luas tantas! -
Olhar transparentemente
Repleto de lembranças
 - Marejado de saudade infinita! -
E de bondade...transbordante,
 - Feito cachoeira desprevenida -
Passos lentos e descuidados
 - desgastados nas trilhas da labuta! -
Sorrisos abundantes e verdadeiros
 - enfeitados de meninices
    que ainda lhe plangem! -
Cumprimentos fartos
E acenos generosos...
Lá se vem a velha vitalina
Á sua janelinha
Se por á luz do dia...
Pra debulhar sorrisos
De menina boa...escondidos
Sob os sulcos que a toada
Do tempo fez marcar
Em sua face tão doce
De velha-menina enamorada
Pela vida repleta de senões.

Montes Claros (MG), 20/11/2014
RELMendes

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Ao poeta passarinho!

Hoje...ao amanhecer-me,
- Por volta das nove e trinta hs -
Percebi que a algibeira
- Onde guardo as palavrinhas
  Com as quais gosto de brincar –
Estava completamente vazia.
Então, olhando...ao meu de redor,
As vislumbrei...em prantos,
Formando uma guirlanda de saudade
Onde se lia esta frase de despedida:
Querido poeta passarinho
  - (Manoel de Barros) -
Não te esqueças de brincar com a gente
“lá pelas bandas do céu!”

Montes Claros (MG), 13/11/2014
RELMendes

domingo, 16 de novembro de 2014

Enternecedora Resposta Ao meu bilhetinho!



Querido amado...
Claro que aceito
Teu carinhoso convite!
Hei de tornar esta noite...
Um conto de fadas!
Se observares atento,
Verás que já caminho
Graciosamente...
Em tua direção.
Por favor, meu doce amado,
Venha logo a meu encontro.
O salão já está ansioso
Para testemunhar
Nossas ternas carícias.
Ah! E sentir-se-á encantado
Com os “deboulés”
Que farão fluir o nosso valsar
Transbordante de alegria e paixão.
Esta noite, meu doce amado,
Não permitirei que a saudade
Instale-se em meu frágil peito...
Porque, neste exato momento,
Estou totalmente ocupada
Em amar-te, profundamente!
Tua amada

Montes Claros (MG), 10-11-2014
RELMendes

sábado, 15 de novembro de 2014

Bilhetinho de amor!



Meu amor...

Aproveito o “correio elegante”
- a circular nessa encantadora festinha
de nossa formatura do ginasial -
para declarar-te, antes de eu partir,
que de ti me enamorei desde aquele instante
em que nos sentamos, lado a lado,
em nossa sala de aula.
Pra te dizer a verdade, naquele dia
perdi-me em descuidos.
Nada me parecia interessante,
Senão teu sorriso discreto,
tua atenção às inúmeras orientações
das mestras queridas e teus olhares,
de soslaio, que, vez por outra, cruzavam
os meus, por ti tão deslumbrados.
Enfim, toda esta declaração de amor
é para pedir-te que me aceites como
teu par constante durante o baile inteirinho.
Claro, se for do teu grado!
Só te prometo uma coisa:
Para onde eu for,
levar-te-ei comigo na algibeira
do meu coração apaixonado!

Teu amado.

Montes Claros (MG), 10-11-2014
RELMendes